Notícias

Edital PIBID 2017

hekoidpajjihhcbpEdital PIBID 2017

CHAMADA PARA CLASSIFICAÇÃO DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO PARA CADASTRO DE RESERVA DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE
INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO DE BIOLOGIA - PIBID 2017

Leia mais:Edital...

Docente do IB na ABC e no "Conselhão"

docente2Docente do IB na ABC e no "Conselhão"

ABC

A Profa. Marie-Anne van Sluys do departamento de Botânica acaba de ser eleita (5.12) como Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências.

A diplomação será no dia 09 de maio, no Rio de Janeiro.

"Conselhão"

A pesquisadora também faz parte agora do novo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), a convite do presidente da República Michel Temer.

"Temer afirmou que os novos conselheiros passam a ser parte do governo, mesmo que sem funções definidas. 'Fazem-no pela presença expressiva que todos têm na sociedade e pela possibilidade que têm de auxiliar não o governo, mas auxiliar a governar o País'.''

O órgão colegiado, composto por 96 representantes da sociedade civil, de assessoramento direto do chefe do Executivo, tem como objetivo formular políticas públicas, expandir a consciência dos problemas nacionais priorizando medidas que estimulem o desenvolvimento econômico e social.

Criado em 2003 pelo governo Lula, o Conselhão foi abandonado na segunda gestão Dilma Rousseff e recriado agora pelo governo Temer.

Parabenizamos a docente pelo merecido reconhecimento!

Universidades e empresas: 40 anos de ciência e tecnologia para o etanol brasileiro

proalcoolUniversidades e empresas: 40 anos de ciência e tecnologia para o etanol brasileiro

Leia na íntegra o livro Universidades e empresas: 40 anos de ciência e tecnologia para o etanol brasileiro
que tem como um dos autores a profa. Marie-Anne van Sluys do departamento de Botânica do IB/USP, lançado no evento Proálcool, universidades e empresas: 40 anos de ciência e tecnologia para o etanol brasileiro, realizado no último dia 30, na FAPESP.

O objetivo do evento foi "mostrar a história do Proálcool, relatando a evolução da cana e do açúcar no Brasil, até o uso do etanol como combustível, no século XX, além de
avaliar o momento atual do etanol combustível e as oportunidades que ainda são reservadas à bioenergia de cana-de-açúcar.

O Programa Nacional do Álcool (Proálcool), criado por decreto governamental no Brasil em novembro de 1975 e que contribuiu para impulsionar a produção de bioenergia no país nas últimas quatro décadas, representa uma das maiores realizações genuinamente
brasileiras baseadas em ciência e tecnologia. Esse marco só foi possível de ser alcançado, entre outras razões, por uma profunda sinergia entre universidades e instituições de pesquisa, empresas e o governo no âmbito do programa. "