Notícias

Time composto por alunos do IB vence competição

timealunoTime composto por alunos do IB vence competição

AlgAranha ficou entre os medalhistas de prata no iGEM 2016

O time (AlgAranha 2016) formado pelos alunos de graduação do IB/USP Viviane Mayumi Siratuti, Felipe Xavier Buson e outros estudantes da USP (ICB, IF, FCF, FFLCH e FAU), em colaboração com estudantes da UNIFESP e UNESP, venceu a recente competição “Internacioonal Genetically Engineered Machine” (iGEM), realizada em Boston, EUA.

O competição anual reúne (desde 2004) alunos de graduação e pós-graduação em times com representantes dos quatro continentes, que apresentam projetos com alto valor tecnológico, científico e industrial em torno do desenvolvimento e divulgação da biologia sintética.

Entenda a proposta inovadora que rendeu medalha de prata ao AlgAranha:

"Teias de aranha são estruturas feitas de proteínas e apresentam várias características interessantes, como a capacidade de estimular a regeneração da pele. Anualmente 11 milhões de pessoas sofrem acidentes com queimaduras e precisam de cuidados médicos. Além disso, grande parte dos casos passam por infecções por organismos resistentes a antibióticos. E se pudéssemos associar esses fatos para criar um
curativo especial que além de estimular a regeneração na pele pudesse evitar infecções por organismos resistentes?" Foi exatamente essa a proposta do time.
Apesar do projeto não ter sido concluído em sua totalidade, o que renderá futuras pesquisas para anos seguintes, segundo relato do time: "Expandimos o banco de dados da competição (iGEM) com resultados importantes que acreditamos que serão úteis para times e cientistas futuros. Focamos principalmente em compartilhar os experimentos sobre a produção de proteínas em nossa alga de interesse, um organismo muito interessante para a pesquisa científica. Desenvolvemos alguns dos equipamentos de laboratório necessários e ensinamos outras pessoas a montarem seus próprios equipamentos."

Leia mais:Time...

Ação humana amplia incidência do hantavírus

hantavirusAção humana amplia incidência do hantavírus

Segundo pesquisa coordenada pelo prof. Jean Paul Walter Metzger, do departamento de ecologia do IB/USP, e pela doutoranda Paula Prist, fatores como desmatamento e aumento da temperatura ampliam o agente causador de uma síndrome pulmonar mortal para a qual não há vacina nem tratamento.

Conforme explicou o professor, “o estudo consistiu em quantificar as associações entre a incidência da síndrome pulmonar hantavírus em São Paulo entre 1993 e 2012 com variáveis climáticas (precipitação anual, temperatura média anual), com a estrutura da paisagem (proporção de cobertura florestal nativa, número de fragmentos florestais, proporção de área plantada com cana-de-açúcar) e com fatores sociais, como o Índice de Desenvolvimento Humano de cada cidade e o total de homens trabalhadores rurais com mais de 14 anos”.

Leia mais:Ação...

Malária

malariaMalária

Confira a reportagem da Agência FAPESP sobre a regulação do ciclo de desenvolvimento do parasita da malária, com a participação da Profa. Célia Regina da Silva Garcia do departamento de Fisiologia do IB/USP.