Educação fundamental e intermediária em ambientes informais na natureza.

Uma educação básica de qualidade é fundamental para construção os valores e habilidades necessários ao desenvolvimento de uma sociedade mais justa e feliz, assim como para a preservação do meio ambiente. Ao longo do último século, inúmeros novos conceitos e abordagens foram introduzidos dentro da educação em nível mundial. Entretanto, ao considerar a prática, especialmente em regiões mais remotas do Brasil, mas também nos grandes centros urbanos, a educação muitas vezes ainda segue o formato utilizado para ensinar nossos avós, o que contribui para as deficiências atuais do ensino. A inclusão de novos formatos, conceitualmente embasados e bem estruturados metodologicamente, é prioritária e pode levar a uma melhoria da qualidade do ensino.

O grupo que constitui o Projeto Ecossistemas Costeiros do IB-USP atua de forma voluntária no ensino para tentar melhorar essa realidade. Vemos a melhoria do ensino público como a maior contribuição que temos habilidade para dar no sentido de melhorar o mundo que vivemos. Por outro lado, essa ação é uma obrigação da universidade pública e seus membros, que são detentores do conhecimento necessário para essa melhoria.

Nossa proposta é o desenvolvimento de modelos transdisciplinares de educação, centrados em grandes temas de importância, através dos quais são abordadas as diferentes disciplinas. A apresentação dessas disciplinas, de forma complementar ou mesmo substituindo o conteúdo dados em sala de aula é feita em unidades de conservação (UCs), em uma parceria escola pública e UC. A natureza é uma sala e laboratório com múltiplos instrumentos, muito mais rica e estimulante que uma sala de aula fechada. Uma parcela das unidades de conservação, em especial os parques federais, estaduais e municipais tem o ensino como uma de suas atribuições. A parceria entre universidade, UCs e escolas públicas otimiza a atuação de todos. Como diretriz básica, pretendemos a seguinte divisão de tarefas:

1) Universidade de São Paulo (IB/USP e Parque CienTec da USP): desenvolvimento, aplicação e teste de modelos educacionais transdisciplinares baseados em temas específicos; preparação de monitores para sua aplicação, 

2) Escolas: escolha dos modelos a serem aplicados; deslocamento até a entrada da unidade de conservação; indicação aos alunos dos materiais de estudo pré e pós atividade.

3) Unidades de conservação: recepção dos alunos durante o tempo da visita; quando houver interesse, fornecimento das condições para que haja o treinamento dos monitores da própria UC.

As parcerias entre escolas e unidades de conservação podem ser estabelecidas previamente, sem interferência da USP, que se encarregará posteriormente de fornecer os monitores necessários, treinados para modelos específicos relacionados à parte do currículo que se pretenda aplicar.

Maiores informações sobre os modelos educacionais e sua aplicação podem ser vistos nos menus deste site "Atividades Escolas" e "Treinamento Monitores".