Reserva FlorestalReservaFlorestal

Desde a implantação das disciplinas ecológicas no currículo de Ciências Biológicas, em 1964, os Departamentos de Botânica e Zoologia, vêm 

utilizando para fins didáticos e de pesquisa, a Reserva Florestal localizada ao longo da área ocupada pelo Instituto de Biociências no campus da USP.

Essa área do campus, onde existia um trecho de mata virgem, desde o plano da construção da Cidade Universitária, foi definida como local para construção do Conjunto de Edifícios da História Natural.

Essa mata, também conhecida como “matinha”, segundo as informações existentes, pertencia à antiga Fazenda Butantan destinada à criação de cavalos e, naquela época, parte da vegetação foi extraída para lenha e outras finalidades, resultando dessa ação, uma mata secundária.

Embora de dimensões reduzidas, abriga no seu interior uma nascente, cujas águas vão se depositar no pequeno lago existente na extremidade norte da área e as espécies vegetais ainda presentes, constituem os últimos remanescentes de uma vegetação nativa praticamente desaparecida.

O Instituto Butantan também mantém uma pequena reserva com árvores seculares intactas.

A Portaria nº 81 de 05.05.1973, do Magnífico Reitor Prof. Dr. Miguel Reale, publicada no DO de 5.5.73 declarou a Reserva Florestal como área de preservação permanente, destinada para fins de estudos do corpo docente e discente do Instituto de Biociências.

Essa proteção visa proporcionar o incremento do processo natural de regeneração dos extratos vegetais inferiores, da microflora e da fauna do solo a fim de restaurar as características fisionômicas e estruturais próprias da mata.

A manutenção da área em seu estado natural representa uma grande contribuição às atuais e futuras gerações de estudantes, pois se trata do último patrimônio da natureza que resta no campus da Cidade Universitária e um dos poucos da área metropolitana de São Paulo.