RSS

Australopithecus afarensis

O Australopithecus afarensis viveu entre 3.8 e 3.0 milhões de anos atrás no leste da África e hoje representa um dos hominínios mais antigos já estudados. Dentre os fósseis de Au. afarensis o mais célebre e completo é o conhecido por Lucy, encontrado em Hadar na Etiópia e cujo estado de preservação contribuiu para a compreensão do lento desenvolvimento postural que permitiu a locomoção sobre duas pernas (bípede).

O habitat dos Au. afarensis era constituído por dois ambientes distintos: a floresta, onde forragevam por comida no solo e nas copas das árvores, como também áreas mais abertas e áridas onde a adoção de uma postura ereta deveria ser mais comum. Com base em sua arcada dentária conclui-se que esse hominínio tinha por base alimentar frutos macios e folhas, não excluindo, porém, a possibilidade de ingestão esporádica de alimentos mais consistentes.    

 

Australopithecus afarensis  (BH - 001)

O Australopithecus afarensis possui características faciais simiescas (nariz achatado, aparelho mastigatório fortemente projetado - prognatismo). Seu cérebro pequeno tem cerca de 1/3 do tamanho daquele de um humano moderno, enquanto que seus braços longos e dedos curvos indicam facilidade para a escalada em árvores. As adaptações pelas quais passou permitiram que esta espécie de hominínio sobrevivesse por quase um milhão de anos enfrentando condições climáticas as mais adversas, bem como suportando ambientes diversos.

Australopithecus afarensis (Reconstituição do crânio de um macho da espécie Australopithecus afarensis)
Australopithecus afa...
Detail Download
Australopithecus afarensis (Reconstituição do crânio de um macho da espécie Australopithecus afarensis)
Australopithecus afa...
Detail Download
 
 
Powered by Phoca Gallery